Home Cassino Reativação turística do Uruguai planeja duas licenças para cassinos privados
< Voltar

Reativação turística do Uruguai planeja duas licenças para cassinos privados

14/05/2020

Compartilhe

Um dos projetos trata da concessão de duas licenças para cassinos privados que movimentaram o interesse de grupos da Argentina e dos Estados Unidos, entre outros países

No final de abril, o grupo de trabalho para reativação da atividade turística uruguaio se reuniu para avançar na elaboração do protocolo de reabertura de algumas áreas do setor, que compreenderá as disposições higiênicas para hotéis e estabelecimentos gastronômicos. De acordo com o Ministério, há três etapas definidas:

A determinação dos protocolos de ação requer interação e trabalho coordenado com o Conselho Nacional de Intendentes, para o controle que as administrações departamentais devem realizar, e com a Pasta de Planejamento e Orçamento, para sua aplicação e controle, explicou Germán Cardoso, ministro de Turismo. “Estamos avaliando a situação semanalmente”, completou.

Nos projetos turísticos de Rocha e Canelones, Remo Monzeglio, vice-ministro, enfatizou que foram gerados dois grupos de trabalho. “As manifestações de interesse foram variadas e, sobretudo, de grupos estrangeiros que começaram a entrar em contato. Um dos projetos trata da concessão de duas licenças para cassinos privados que movimentaram o interesse de grupos da Argentina e dos Estados Unidos, entre outros países”, explicou.

Todos os protocolos para o início da atividade devem ser unificados e de acordo com certos aspectos, como a separação de mesas em restaurantes ou as ocupações máximas de hotéis que não devem exceder um determinado número. Ainda não existe uma data exata para reativação do setor, já que dependerá das medidas que se definam no restante dos países da região e o turismo extra regional, no que concerne a reativação das companhias aéreas.

As duas autoridades concordam quando afirmam que as atividades turísticas incidem em 8% da economia no país e abarca 11% da população ativa uruguaia, sendo esse um setor de extrema relevância para a economia uruguaia. (Brasilturis Jornal)