Home Loteria Loterj ajuda escola a formar mestres-sala e portas-bandeira.
< Voltar

Loterj ajuda escola a formar mestres-sala e portas-bandeira.

24/07/2003

Compartilhe

A Loterj ajuda a formar os mestres-sala e portas-bandeira do futuro, as duas figuras das mais representativas dos desfiles de escola de samba do Carnaval carioca e, até pela tradição, categoria e elegância, imprescindíveis a qualquer agremiação. Ciente disso, a diretoria da Loterj decidiu apoiar a Escola de Mestre Sala e Porta Bandeira, dirigida por Manuel Dionísio e que tem hoje cerca de 200 crianças aprendendo os primeiros passos do mais puro samba que, em 13 anos de existência, tornou-se um dos projetos sociais mais bem-sucedidos.
No próximo dia 17, a escolinha comemora aniversário. Para festejar a data, a coordenação da escola programou missa, às 19h, na igreja de Santana, na Praça Onze. Grande festa vai acontecer no sábado, dia 19, a partir das 18h, com show que contará com a presença de Heloisa Menezes, Mestre Capoeira e sua bateria e Adriana Lima. Um dos pontos altos da comemoração será a grande roda de bandeira com participação de escolas de samba.
A idéia de formar dançarinos que representam esta nobre e elegante arte surgiu quando Manuel Dionísio era coordenador geral do Carnaval do Rio pela Riotur. Ele conta que os blocos de rua se recusaram a desfilar na Avenida Rio Branco, em 1988, por causa de desentendimentos com a Riotur. "Para não passar por novos problemas, sugeri que me fosse cedido um espaço para preparar casais de mestre-salas, porta-bandeiras e porta-estandartes. O pedido foi atendido e ocupo até hoje o ginásio da Passarela do Samba", recorda.
Para manter a escola funcionando, Dionísio conta que enfrentou muitas dificuldades. "Cheguei muitas vezes a pagar do próprio bolso as despesas da entidade". A situação melhorou com o patrocínio mensal da Loterj. Com a verba foi possível até abrir uma sede administrativa no Centro. O antigo projeto-escola foi reconhecido oficialmente pelo Ministério da Cultura como escola de formação de mestre-salas, porta- bandeiras e porta-estandartes em janeiro de 2002.
Os alunos contam também com apoio do juiz da 1ª Vara da Infância e da Juventude, Siro Darlan. A parceria possibilita que os jovens até 16 anos sejam encaminhados para cursos profissionalizantes de informática, artesanato, engraxataria, patrulheirismo, dança e percussão. Apesar de as atividades serem iniciadas em maio, a escola aceita alunos – dos quatro anos até a terceira idade – o ano inteiro.
De 1990 até os dias de hoje já se formaram 2.500 dançarinos. Muitos deles são destaques nas principais escolas e agremiações de samba da cidade. Atualmente entre os mais famosos estão os primeiros casais de mestre-salas e porta-bandeiras do Salgueiro, Marcela Alves e Ronaldinho do Salgueiro, e da Portela, Cristiane Caldas e Fabrício.
As inscrições podem ser feitas aos sábados, das 14h às 18h, no ginásio da Passarela do Samba, setor 3, Sambódromo.
Site do Governo RJ