Home Apostas Inglês faz aposta recorde pelo ‘não’ à independência da Escócia
< Voltar

Inglês faz aposta recorde pelo ‘não’ à independência da Escócia

09/09/2014

Compartilhe

LONDRES — Enquanto crescem as chances de o “sim” ganhar o plebiscito que poderá marcar a independência da Escócia do Reino Unido, um inglês resolveu agarrar-se à sorte — ou simplesmente ao desejo de manter a união firmada desde 1707 — e apostou sozinho 800 mil libras (aproximadamente R$ 3 milhões) que o “não” vencerá nas urnas no próximo dia 18 de setembro, e garantirá o status quo.

A aposta solitária, feita em uma das lojas da William Hill na região de Surrey, vizinha de Londres, é a maior de todos os tempos para um evento político no país. O recorde anterior, de 200 mil libras (R$ 755 mil), havia sido batido poucas semanas antes, também com um palpite para o “não”.

— O plebiscito já é o evento político mais badalado das casas de apostas do Reino Unido. Deve render 2 milhões de libras, que é mais do que o faturamento que tivemos na última eleição geral britânica e a presidencial dos Estados Unidos juntas — disse ao GLOBO Graham Sharpe, da William Hill.

Se até o mês passado a vitória do “não” era dada como certa, agora, diante da mobilização nacional e das últimas pesquisas de opinião, que, a poucos dias do plebiscito, indicam pela primeira vez chances reais de uma separação, ninguém mais arrisca um palpite certeiro no resultado final. Boa desculpa para se fazer uma “fezinha” — uma paixão entre os súditos de Elizabeth II, independentemente da vontade de manter-se em seu reino.

As operações registradas apenas na Escócia, seja em lojas físicas da William Hill ou pela internet, apontam a vitória do “sim” ainda mais folgada do que as últimas pesquisas de opinião. Nada menos que 88,9% do total das apostas eram para a confirmação da independência nas urnas, segundo Sharpe. O percentual está bem acima dos valores computados pela última pesquisa YouGov, publicada no sábado, que dava vitória de 51% para a independência, contra 49% do “não”.

A William Hill é uma das maiores empresas de apostas do Reino Unido e a mais presente em todo o território escocês, com 332 lojas. Curiosamente, o dono da companhia é um dos signatários da carta aberta publicada por 200 empresários que manifestaram apoio à separação da Escócia há duas semanas.

Com o “sim” despontando na frente, o valor de retorno das apostas caiu para o nível mais baixo e está pagando 7 por 4. Já o “não”, que chegou a 1 por 10, está em 2 por 5. Os palpites pelo “sim” começaram a mudar de perfil depois do segundo debate televisivo entre os líderes das duas campanhas. (O Globo – por Vivian Oswald)