Home Apostas GLMS lança estudo com impacto das apostas no patrocínio de equipes
< Voltar

,

GLMS lança estudo com impacto das apostas no patrocínio de equipes

23/07/2020

Compartilhe

O documento aborda o mercado brasileiro no capítulo ‘Apostas não regulamentadas, regulamentadas e ilegais no dicionário das loterias’

O GLMS lançou nesta quinta-feira (23) estudo aprofundado chamado ‘A Study Of Betting Operators And Their Sponsorship Of Sport’. O documento explora o impacto dos operadores de apostas no patrocínio de competições e equipes esportivas.

O estudo é baseado na metodologia GLMS e inclui recomendações para garantir que o patrocínio das apostas tenha apenas um impacto positivo na saúde dos esportes.

“A GLMS orgulha-se de lançar seu primeiro estudo de patrocínio de apostas – abordando o patrocínio de apostas dos #sports #regulação de mercados asiáticos, e com uma lista de recomendações”, comentou o CEO da GLMS, Ludovico Calvi.

O estudo é baseado em uma metodologia específica e aborda as tendências nos patrocínios de apostas, principalmente no futebol e basquete, afetando também outros esportes. Um foco especial é colocado no mercado asiático de apostas, seu histórico, crescimento e os riscos e ameaças potenciais.

CEO da GLMS, Ludovico Calvi

“A visão e a missão do GLMS têm sido desde 2017 para salvaguardar a integridade esportiva, desenvolvendo uma cultura de Integridade e Responsabilidade Social através de diversas atividades, além de detectar padrões suspeitos de apostas. Isso inclui aconselhar os reguladores sobre quais disposições precisam ser introduzidas quando se trata de legalizar apostas esportivas e proteger valores esportivos e condições sustentáveis de mercado”, esclarece Calvi.

Abordagem sobre mercado brasileiro

O documento, que têm 52 páginas, aborda o mercado brasileiro no capítulo ‘Apostas não regulamentadas, regulamentadas e ilegais no dicionário das loterias’. O texto trata da possibilidade de operadores oferecerem apostas offshore para mercados proibidos ou não regulados.

“Note-se que termos como mercados regulamentados / não regulamentados e cinza são usados em alguns círculos de apostas; mesmo que eles geralmente não façam parte do domínio da loteria vocabulário. As loterias geralmente seguem a definição de apostas ilegais estabelecida no Convenção Internacional sobre a Manipulação de Competições Esportivas do Conselho de Europa (CETS 215), que entrou em vigor em 1º de setembro de 2019 e foi redigida por vários continentes e partes interessadas internacionais.

Para loterias, o rótulo de ilegal legal e aplicável aos operadores de apostas em função de respeitarem o quadro regulamentar das apostas para proteger os consumidores ou se ultrapassam os limites da jurisdição.

A abordagem das loterias ao tópico baseia-se em três tipos de mercado com legislação que sempre se enquadra em três modelos regulatórios: monopólio, licença e proibição. Esses modelos podem diferir de acordo com os canais de distribuição. Por exemplo, os Países Baixos tinham monopólio offline e proibição online, enquanto no Brasil até recentemente não havia legislação que tratasse especificamente de apostas esportivas.

Jogos agora são proibidos no Brasil, com exceção dos jogos aprovados por lei, incluindo a loteria. Alguns podem considerar a proibição como alternativa não regulamentada – oferecer apostas em uma jurisdição que pratica a proibição ou não possui uma regulamentação / legislação clara, notadamente em apostas online. Quando uma jurisdição pratica um monopólio, é mais desafiador considere que esta é uma jurisdição não regulamentada”.

Sistema de monitoramento de apostas esportivas

GLMS é o sistema de monitoramento mútuo das loterias estatais sobre apostas em esportes. Visa detectar e analisar atividades de apostas suspeitas que poderia questionar a integridade de uma competição esportiva.

Construindo em seis anos de experiência com o estabelecimento em 2009 do Sistema Europeu de Monitoramento de Loterias – ELMS estabelecido pela Loterias Europeias, o GLMS se tornou global em janeiro de 2015, estendendo a rede para outros continentes. GLMS facilita o compartilhamento de informações de apostas esportivas como parte dos esforços coletivos de seus membros em garantir a integridade do esporte em todo o mundo e se dedicar a uma cooperação eficaz com todas as principais partes interessadas: reguladores, autoridades policiais, organizações esportivas. Além de seus três centros de monitoramento 24/7 na Ásia, Europa e América do Norte, a GLMS também se envolve com seus membros nas áreas de educação, prevenção e serviços jurídicos, envolvimento em projetos e iniciativas relevantes de formulação de políticas. (Leia a íntegra do estudo)