MagocomSábado, 22 de Julho de 2017 Assine o BNLCadastre-se
Blog do editor









Busca

Blog do editor < Voltar

Blog do editor

Magnho José

 

Troca na PGR poderá não representar mudança de opinião da entidade sobre legalização dos jogos 21/07/2017 13:23:42

O procurador-geral, Rodrigo Janot, e a subprocuradora-geral, Raquel Dodge

O Senado Federal aprovou na quarta-feira (12), com 74 votos favoráveis, um contrário e uma abstenção, a indicação da subprocuradora-geral da República Raquel Dodge para suceder Rodrigo Janot no comando da Procuradoria-Geral da República – PGR a partir de setembro. Ela será a primeira mulher a ocupar o cargo de chefia da instituição. A aprovação foi encaminhada ao presidente Michel Temer, que se reuniu com Dodge no início da noite e assinou a sua nomeação, que foi publicada na edição de quinta-feira (13) do "Diário Oficial da União".

Durante a sabatina na Comissão de Constituição e Justiça – CCJ de Senado, a nova procuradora fez várias manifestações vistas como contrapontos à atuação de Janot – a quem ela faz oposição na instituição.

Sem manifestação pública
Não existe manifestação pública da nova procuradora-geral da República contrária a legalização dos jogos. Em busca rápida no Google, a única atuação de Raquel Dodge é como relatora em dois procedimentos da 2ª Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal realizada no dia 16 de abril de 2012. 
Nos dois casos a procuradora vota por não homologar o arquivamento do crime de descaminho, nem declínio de atribuições de um procedimento investigatório do MP contra a exploração de jogos de azar, máquinas de caça-níqueis e declinação para a Justiça Estadual.  Além disso, Dodge recomenda a designação de outro membro do Ministério Público Federal para dar sequência à ação penal. 
A análise completa desta nota está na edição do BNL desta sexta-feira.

[0] Comentários

Morre em Porto Alegre o jornalista Paulo Sant'Ana 21/07/2017 13:21:54

O jornalista Paulo Sant’ana sempre defendeu a legalização dos jogos no Brasil com fortes argumentos

Morreu na noite desta quarta-feira (19) no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, aos 78 anos, o jornalista Paulo Sant'Ana. Ele foi vítima de insuficiência respiratória e infecção generalizada.  O governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, lamentou a morte por meio do Twitter. Ele afirmou que o jornalista era um "personagem" do estado. À Rádio Gaúcha, Sartori classificou Sant'Ana como uma "figura que transcende qualquer coisa normal". "Ele era surpreendente em tudo", comentou.

Defensor da legalização dos jogos

Os defensores da legalização dos jogos no Brasil perderam um forte aliado. Em várias oportunidades, o colunista da Rádio Gaúcha e do jornal Zero Hora, Paulo Sant’ana, defendeu com autoridade a legalização dos jogos no Brasil com fortes argumentos. No dia 7 setembro de 2013, o jornalista veiculou o artigo ‘O jogo que não jogo’ no jornal Zero Hora informando que protestaria no Dia da Independência do Brasil por ser o único porto-alegrense que está proibido de jogar bingo devido a sua notoriedade e que se estivesse num bingo que for alvo de batida policial, seria vítima de escândalo.

Paulo Sant’Ana, também defendeu à legalização dos jogos através do artigo ‘Delitos tributados’, veiculado no jornal Zero Hora do dia 15 de setembro de 2011.

Em seu mais recente artigo veiculado em 13 de julho de 2015, o jornalista defendeu o jogo do bicho em sua coluna no Zero Hora através do artigo 'Eu gosto de jogar no bicho'.

O signatário desta página teve o prazer de conhecer o jornalista Paulo Sant’ana na inauguração do Hotel Casino Carrasco em Montevidéu.

[0] Comentários

Bilhete da Loteria Federal homenageia Piracicaba pelo aniversário dos 250 anos 21/07/2017 13:21:18

Selo comemorativo dos 250 anos de Piracicaba nos bilhetes da Loteria Federal circulam em todo Brasil

Os bilhetes da Loteria Federal homenageiam Piracicaba pelo aniversário de 250 anos da cidade com selo comemorativo, em circulação por todo Brasil. Com imagens de dez pontos turísticos do município, registrados por fotógrados do município, a série especial foi lançada nesta quinta-feira (20). As imagens circulam em todo Brasil da cidade foi fundada em 1º de agosto de 1767.
A cidade faz aniversário de fundação no dia 1º de Agosto. Durante o evento de lançamento dos bilhetes da série especial Municípios, na Superintendência da Caixa Econômica Federal, na tarde desta quinta-feira, os fotógrafos de Piracicaba foram homenageados.
O Rio Piracicaba, Engenho Central, Elevador Turístico, Esalq, Rua do Porto foram alguns dos destaques da cidade, registrados pelas lentes de Antonio Trivelin, Cláudio Coradini, Amanda Vieira, Manuella Domenico, Nelson Campos e Christiano Diehl. Clique
aqui e assista ao vídeo da reportagem no Jornal da EPTV 2ª Edição. (Por G1 Piracicaba e Região)

[0] Comentários

Caixa lança edital de licitação para lotéricas em três cidades de Roraima 21/07/2017 13:20:41

Boa Vista, Rorainópolis e Cantá serão contemplados.

A Caixa Econômica Federal publicou edital de pregão eletrônico para instalação de novas casas lotéricas em Boa Vista, Rorainópolis e Cantá. Pessoas físicas ou jurídicas que se interessem em explorar a atividade lotérica devem apresentar propostas.

O edital para participação no pregão está disponível no site da Caixa. O número do certame que contempla os municípios de Roraima é 031/2017 e foi publicado na última terça-feira (18).

O credenciamento para o pregão será até as 14h (horário de Brasília) do dia 07/08/2017 e as propostas serão recebidas até 14h30 do mesmo dia.

Já os lances para implantação de lotéricas em Boa Vista e Rorainópolis poderão ser ofertados entre as 14h30 e 15h do dia 08/08/2017. E para o município do Cantá o recebimento dos lances será de 14h30 às 15h do dia 09/08/2017.

O acesso personalizado para os licitantes se dá através do site http://www.licitacoes.caixa.gov.br/, selecionando a opção “Acesso ao Sistema”. As orientações quanto ao cadastramento, senhas, certificação e demais funcionalidades do sistema podem ser conferidas na aba “O que é” do portal. (G1 RR)

[0] Comentários

Procurador Federal de 72 anos surpreende no Main Event do WSOP 21/07/2017 13:20:07

Jesse Rodriguez na disputa do Main Evento do WSOP

De blazer, óculos de leitura e cabelos brancos, um desconhecido chamou a atenção no quarto dia do Main Event, o evento principal do WSOP (World Series of Poker), em Las Vegas. O senhor misterioso é Jesse Rodriguez, um procurador federal de 72 anos. Rodriguez estava na disputa do Evento pela primeira vez.

Apesar de desconhecido, Rodriguez surpreendeu ao chegar no quarto dia do evento principal. Acostumado a encarar criminosos e traficantes dos principais cartéis de drogas do México, enfrentar jogadores com óculos escuros e gorros não assusta nem um pouco o americano de Houston, no Texas. Só não pergunte muito sobre seu trabalho.

“Se eu te contar mais, seria obrigado a te matar”, brincou, em entrevista ao site americano PokerNews.

O Procurador Federal começou a se arriscar no pôquer anos atrás. Com algumas pequenas conquistas, levantou um dinheiro para poder participar do Main Event do WSOP esse ano.

“Quando o pôquer se tornou popular, eu comecei a jogar campeonatos pequenos na minha cidade e conquistava prêmio de 60…80 dólares. Eu juntei dez mil dólares nos últimos anos e resolvi disputar o Main Event pela primeira vez”, contou Rodriguez.

Com poucas fichas no quarto dia de evento, o Procurador teve dificuldades para avançar para o quinto dia. A primeira experiência terminou para Rodriguez com a 718ª posição, com um prêmio de US$ 18.693,00.

Entusiasmado depois de avançar quatro dias no Main Event, Rodriguez faz planos para voltar a Las Vegas no ano que vem. Enquanto isso não acontece, ele ajuda a esposa, que é corretora de imóveis.

“Estou aposentado, mas tenho trabalhado mais do que nunca a ajudando”, brincou o bem-humorado Procurador. (Torcedores.com)

[0] Comentários

Dia do Amigo 20/07/2017 17:05:04

Ao longo destes 15 anos do BNL recebi nesta página milhares de pessoas interessadas em informações sobre jogos e loterias.

Alguns frequentam mais, outros menos...alguns postam mais, outros nunca se manifestaram, mas confesso que este blog, que é uma obra coletiva com os leitores, gerou vários amigos.

As manifestações neste espaço me permitem saber o humor destes novos amigos, mas sei que ultimamente a maioria anda de mau-humor e com toda razão.

Diariamente, todos os amigos deste espaço defendem a legalização do jogo. Porque sabem que se o Estado estivesse controlando esta atividade, certamente o jogo não seria caso de polícia, mas sim uma significativa fonte de receita para investimentos sociais, além de importante instrumento de geração de empregos.

A única promessa que fazemos aos amigos do Blog é que vamos continuar trabalhando pelo jogo legal.

Feliz Dia do Amigo e obrigado pela amizade de vocês...

[3] Comentários

Governo aumenta imposto e pode usar loterias para receita extra com redução do payout 20/07/2017 15:32:32

Os atores políticos ao invés de ficarem onerando o trabalhador e empresário com impostos, beneficiando agentes públicos com propinas originárias dos jogos clandestinos, deveriam discutir a possibilidade de legalização desta atividade.
Reportagem da Folha de São Paulo desta quinta-feira (20) revela que o governo decidiu aumentar tributos que incidem sobre os combustíveis, com o objetivo de cobrir um buraco nas receitas públicas e evitar uma revisão na meta de deficit de R$ 139 bilhões neste ano. O anúncio da decisão deve ser feito nesta quinta, antes do prazo previsto para a revisão orçamentária do bimestre.
Segundo integrantes do governo, o presidente Michel Temer preferiu cumprir a meta fiscal e deu sinal verde para a equipe econômica definir a medida. O não cumprimento da meta seria, na avaliação do governo, sinal de fraqueza em meio à crise política.
A reportagem da Folha revela que a "equipe econômica também discute a possibilidade de buscar receita extra com loterias. Hoje, quando um apostador compra um bilhete, parte do que paga compõe o montante que será distribuído em prêmio. Essa parcela deverá ser reduzida para gerar receita para a União".
Redução do payout
O payout (premiação) das loterias da União não suportam mais nenhuma mordida, pois já é a menor do mundo (média de 32,4%). O ideal seria modernizar os planos de premiação de todos os produtos e legalizar as outras modalidades de jogos através dos projetos de lei que tramitam no Congresso Nacional.
O governo federal e a equipe econômica do governo resistem em enfrentar a questão do jogo clandestino no Brasil. Parte desta omissão passa pela influência direta de questões religiosas, políticas, ideológicas, que acabam contaminando o debate sobre a legalização deste setor.
Legalização dos jogos é uma solução viável
Somente a tributação do mercado não-regulado (R$ 20 bilhões) poderia gerar R$ 4 bilhões para os cofres do governo.  A legalização da demanda do mercado (cassino, jogo do bicho, bingo, vídeo-bingo, vídeo-jogos, apostas esportivas e jogos online) teria um potencial de arrecadar R$ 59 bilhões bruto ou cerca de R$ 17,7 bilhões por ano em impostos seguindo a lógica de 1% do PIB. Nesta conta não estão as outorgas, concessões, licenças e taxas, que acrescentariam a esta arrecadação mais de R$ 20 bilhões antes mesmo da implantação dos jogos no país.
Os atores políticos ao invés de ficarem onerando o trabalhador e empresário com impostos, beneficiando agentes públicos com propinas originárias dos jogos clandestinos, deveriam discutir a possibilidade de regulamentação.

[0] Comentários

Marketing da Caixa tem que aprender com os espanhóis 20/07/2017 15:30:36

Bilhete da Lotería de Navidad (Loteria de Natal) da Espanha, conhecida popularmente como 'El Gordo'
Anualmente, o departamento de marketing da Caixa perde excelente a oportunidade de potencializar as apostas da principal extração de uma loteria na América Latina, que é a ‘Mega da Virada’. Além de excelente momento para registrar a importância das loterias para os projetos sociais.
Os espanhóis, mais competentes e sabedores da importância deste serviço para sociedade, promovem dois eventos de lançamento da Lotería de Navidad ou Loteria de Natal da Espanha, conhecida popularmente como 'El Gordo'. Um no meio do ano, quando começam as vendas dos bilhetes e outro em novembro com a apresentação do filme publicitário da campanha do produto.  
A CEF limita-se a divulgar o início das apostas da extração especial através de um ‘pobre’ release distribuído pela assessoria de imprensa do banco para a mídia informando sobre a abertura das apostas. 

Este talvez seja uma das maiores consequências do monopólio, além do fato deste serviço ser operado por um banco com um departamento de marketing recheado de pessoas não comprometidas com a operação. 

[0] Comentários

Que democracia é essa? 20/07/2017 15:26:13

O leitor Fernando Lima Barbosa Vianna, veiculou nesta quarta-feira uma opinião na editoria Dos Leitores do O Globo sob o título ‘Democracia’. A manifestação do leitor fez tanto sucesso, que a tarde o Blog do Noblat no Globo Online reproduziu o texto com destaque. Fernando reclama que se “quiser ir a um cassino, no mínimo, terei de ir ao Uruguai, à Argentina ou ao Chile”. Confira:
“O Brasil ainda não fez, de forma responsável, uma avaliação do que aqui chamamos de democracia.
Para que eu possa sair tranquilamente pelas ruas eu tenho que sair do Brasil! Para que eu pague menos impostos e tenha um serviço público de qualidade, também! Para que eu possa ter armas para me defender ou colecionar, idem!
Se eu quiser ir a um cassino, no mínimo, terei de ir ao Uruguai, à Argentina ou ao Chile.
Para colocar um filho em uma escola pública sem a interferência ideológica vou para Portugal.
Quase sessenta mil assassinatos por ano!
Que democracia é essa?”

[2] Comentários

Loteria do México se prepara para receber os membros da CIBELAE 20/07/2017 15:24:11

Nos próximos dias 22 a 24 de agosto a Loteria Nacional de Beneficência do México estará recebendo os Membros da CIBELAE no Hotel Fairmont Mayakoba da Riviera Maya, Quintana Roo, México.
Trata-se de um encontro dirigido aos Membros e Observadores Regulares e Membros Associados da Corporação, para debater sobre os detalhes do XVI Congresso que a CIBELAE, que será realizado entre os dias 10 e 13 de outubro, no Panamá.
Além disso, haverá uma mesa redonda para propor os desafios de vendas com as Novas Tecnologias, com a participação de Roberto Bargagli, da empresa Tecnologías TCP IP.
Após o encontro, às 20h, acontecerá o tradicional sorteio da Loteria do México comemorativo ao Estado de Quintana Roo, com a presença do Governador. Na quinta-feira, dia 24, os participantes visitarão o Sitio Arqueológico de Tulum, com direito a almoço no restaurante CGrill, na Praia del Carmen.
Os interessados poderão conhecer os detalhes do programa e se inscrever no site da CIBELAE.

[0] Comentários

PokerStars assina com o norte-americano Jeff Gross 20/07/2017 15:23:47

Jeff Gross é um dos jogadores mais populares da atualidade e tem um ganho de US$ 3,9 milhões em nove anos de carreira
O Team PokerStars Pro ganhou mais um nome de peso. Antes do início do último dia classificatório do Main Event da WSOP, o site anunciou a contratação do norte-americano Jeff Grosss. Na equipe, ele vai ter a companhia de vários compatriotas, incluindo Vanessa Selbst, Jason Mercier, Chris Moneymaker e Jason Somerville.
“Eu sou apaixonado por poker, sou apaixonado pela oportunidade de fazer o jogo crescer e isso é o que importa”, afirmou Gross ao blog do PokerStars.
Gross conheceu o poker quando tinha apenas 15 anos. Na faculdade, ele passou a se dedicar mais ao esporte da mente. Assim que se formou, o jogador da cidade de Ann Harbor, no estado de Michigan, optou pela profissionalização. Desde então, Gross conquistou US$ 2,9 milhões nos MTTs ao vivo. Já nos torneios online, o seu ganho é de US$ 1 milhão.
Em 2017, a reformulação no quadro de profissionais do PokerStars foi grande. Enquanto Luca Pagano, Cristiano Ronaldo e Neymar Jr não tiveram os seus contratos renovados, Igor Kurganov, Kevin Hart e Usain Bolt foram contratados.  (Cardplayer.com)

[0] Comentários

Zitro amplia catálogo de jogos no cassino online Caliente 20/07/2017 15:23:07

A Zitro Interactive anunciou a incorporação dos títulos Power Force, Loteria Mexicana e Mexican Gold à oferta de jogos do cassino online Caliente (www.caliente.mx) dirigido para o mercado mexicano.
“Com a incorporação destes três títulos ao Casino Caliente já são 24 jogos da Zitro que este importante cassino online oferece aos seus clientes. Isso confirma nosso compromisso de investir na criação de produtos para a Zitro Interactive para que esta linha de negócios contribua  para que a Zitro alcance seu objetivo de se tornar um líder global do setor de jogos”, comentou o CEO da Zitro, Sebastián Salat.
Atualmente, os jogos de vídeo-bingo da Zitro podem ser encontrados em muitos cassinos online de prestígio em todo o mundo, como Betmotion, Big Bola, Caliente, Codere, Ondiss, Playbonds, Sportingbet, Betboo, Suertia, Vera & John e Winner.

[0] Comentários

Senador retira de pauta na CCT proposta que destina recursos de loterias para Fundo Científico 19/07/2017 17:06:40

Cristovam Buarque solicitou reexame do PLS que destina 1% das loterias ao FNDCT

Depois de várias tentativas de votação na Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT), o relator, senador Cristovam Buarque (PPS-DF), solicitou a retirada de pauta do PLC 201/2015 para reexame da matéria. A proposta de autoria do deputado João Colaço, cria nova fonte de receita para o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT). O projeto destina 1% da arrecadação bruta dos concursos de prognósticos e loterias federais e similares ao fundo. 

[0] Comentários

Setor cultural pede liberação de recursos orçamentários 19/07/2017 17:06:02

Deputado Thiago Peixoto: "Talvez nenhum setor viva crise tão grave quanto a cultura". Contingenciamento de recursos do Fundo Nacional de Cultura também foi alvo de críticas

Integrantes do setor de cultura reclamaram, em audiência pública na Câmara, da não liberação de recursos para o Ministério da Cultura e do contingenciamento de recursos do Fundo Nacional de Cultura (FNC). Eles participaram de debate promovido nesta quinta-feira (13) pela Comissão de Cultura. O FNC foi criado pela Lei Rouanet (8.313/91), para financiar atividades culturais no País.

“Temos R$ 1,5 bilhão contingenciado nesse fundo”, afirmou o presidente da comissão, deputado Thiago Peixoto (PSD-GO), que propôs o encontro. Ele observou ainda que o governo liberou recursos esta semana para alguns ministérios – R$ 11,7 bilhões para o Ministério das Cidades, por exemplo –, mas a Cultura não foi atendida. Segundo Peixoto, falta força política ao Ministério da Cultura para exigir mais recursos. “Talvez nenhum setor viva uma crise tão grave quanto a cultura”, avaliou.

Meta fiscal

O secretário de Orçamento Federal do Ministério do Planejamento, Bruno Grossi, salientou que houve contingenciamento de R$ 42 bilhões em todos os ministérios, porque o País não conseguiu atingir a meta fiscal, que já era deficitária. “Nossa capacidade de arrecadação não foi suficiente nem para cumprir a meta deficitária”, completou.

Grossi disse que o Ministério do Planejamento está em diálogo com o Ministério da Cultura para buscar solução até o final do ano, mas não é “tarefa fácil”. Ele acrescentou que a vinculação de recursos das loterias ao FNC significa que esses recursos não podem ser gastos com outras finalidades, como para custeio das despesas do Ministério da Cultura. Segundo Grossi, R$ 560 milhões dos recursos do fundo não foram contingenciados e foram destinados para financiamento de projetos – os chamados “investimentos retornáveis”.

Ação contra a União

O diretor do Itaú Cultural, Eduardo Saron, destacou que a cultura representa apenas 0,015% do orçamento federal. Para ele, existe uma negligência não apenas deste governo, mas de governos anteriores em relação à cultura, tendo sido agravada nesta gestão.

Saron destacou que, como resultado de mobilização de entidades culturais, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) vai entrar com ação civil pública contra a União para que haja descontigenciamento imediato dos recursos acumulados, e para os recursos das loterias irem de fato paro FNC.

A legislação hoje determina que seja destinado ao FNC 3% da arrecadação bruta dos concursos de prognósticos e loterias federais, deduzido o montante destinado aos prêmios. (Com informações da Agência Câmara)

[0] Comentários

'A Força do Querer': Silvana fica presa em cassino e Eurico chama a polícia 19/07/2017 17:00:57

Silvana (Lilia Cabral) não tem dinheiro para pagar tudo que perdeu e o funcionário do cassino clandestino não a deixa sair sem pagar, na novela 'A Força do Querer', a partir de 12 de agosto de 2017

O drama de Silvana (Lilia Cabral) com o vício do jogo vai se agravar na novela "A Força do Querer". Ainda sem perceber que está viciada, a arquiteta continua mentindo para dar suas escapadas, mas nos próximos capítulos da trama das nove será impedida de sair de um cassino clandestino quando tiver perdido tanto que não terá dinheiro para pagar. Acreditando que a mulher foi passar o dia em um SPA e preocupado com sua ausência e falta de notícias, Eurico (Humberto Martins) presta queixa na polícia.

Silvana vai a casa de jogos barra-pesada

Assim como Bibi (Juliana Paes) não se dá conta de que está mergulhando de cabeça no mundo do crime, Silvana também está em negação quanto à sua condição de dependência do jogo. De acordo com o colunista de TV Daniel Castro, a mãe de Simone (Juliana Paiva) inventa, em cenas previstas para irem ao ar em 12 de agosto, que vai para um SPA passar o dia relaxando, mas na verdade vai para uma casa de jogos diferente das mesas que ela frequenta.

Sem ter como pagar, Silvana é impedida de sair da casa de jogos

Nesse dia de jogatina, a arquiteta perde sucessivas vezes, até não ter mais como pagar a quantia devida. Ela então anuncia: "Bom, não dá mais para mim. Quanto eu devo? Anota sua conta no banco que eu faço o depósito". Mas, para sua surpresa, o homem da banca diz: "Não! O dinheiro é agora!. "Mas agora eu não tenho! Como é que eu podia saber que ia perder tudo isso?", argumenta.

'Aqui não tem depois, não! Perdeu, pagou!'

Silvana tenta protelar o pagamento e para ganhar tempo, questiona: "Estão desconfiando de mim? Achando que eu não vou pagar?", e garante: "Nunca deixei de pagar uma dívida de jogo". "Aqui não tem depois, não! Perdeu, pagou!", declara o cobrador, que desconfia: "Porque não ligou para alguém trazer o dinheiro? Não tem o dinheiro, não é?". "Tenho! Eu tenho o dinheiro! Só preciso ir em casa!", ela insiste.

'Eu não sou viciada!'

A jogadora se desespera quando vê que está presa no local, e afirma, emocionada: "Eu não sou viciada! Jogo para mim é distração! Eu paro quando quero! Já parei não sei quantas vezes! Nem tenho jogado muito. Nunca fui viciada, nunca!". Enquanto isso, em casa, Eurico fica aflito com a falta de notícias: "Aconteceu alguma coisa com ela! Só pode ter acontecido! Eu vou chamar a polícia!", decide. Nos capítulos seguintes, Irene (Débora Falabella) manda uma foto de Silvana em uma mesa de jogo para ele e o executivo decide se separar. (Pure People – Samyta Nunes)

[2] Comentários

Governo de Macau recebeu 82 pedidos de exclusão dos cassinos no segundo trimestre, menos 15,5% 19/07/2017 16:32:49

Os pedidos de exclusão das salas de jogo de Macau tiveram uma queda de 15,5% do primeiro para o segundo trimestre, de acordo com os dados revelados pela Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos, citados pela Rádio Macau. Enquanto que nos primeiros três meses do ano o organismo liderado por Paulo Martins Chan tinha recebido 97 pedidos de exclusão dos cassinos, no segundo semestre o número caiu para 82 ocorrências.

Entre os pedidos submetidos, 69 são de auto-exclusão, o que significa que foram submetidos pelos próprios apostadores. Ao mesmo tempo, os restante 13 foram submetidos por terceiros à DICJ. Este pedidos são, na  maior parte, formulados por familiares das pessoas com problemas de jogo.

De acordo com os dados, a proporção de pedidos realizados pelas pessoas com dependência do jogo foi de 84,1%, enquanto que os pedidos colocados por terceiros representaram uma proporção de 15,9%. (Ponto Final - Macau)

[0] Comentários

Depois da blindagem, ladrões assaltam os clientes das lotéricas 18/07/2017 17:47:11

Assaltantes tentaram roubar dinheiro do estabelecimento, mas fugiram roubando somente dinheiro e pertences dos clientes. Criminosos foram agressivos durante toda a ação

Depois que as lotéricas foram transformadas em correspondentes bancários, estas unidades passaram a ser alvo de criminosos. Divulgamos muitos casos de violência contra os empresários e funcionários de lotéricas. Devido aos altos índices de sinistros, a blindagem das lotéricas foi a única alternativa dos empresários para minimizar a violência urbana.

Os problemas internos foram sendo resolvidos, ou minimizados como no caso dos malotes, mas a os clientes continuaram vulneráveis e inseguros.

O vídeo de um assalto a uma lotérica no Parque Royal, na Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio, que circulou pelo WhatsApp nesta segunda-feira (17), mostra a ousadia dos criminosos. A ação de três bandidos foi capturada pelas câmeras de segurança do estabelecimento no dia 10 deste mês. Nas imagens é possível ver os homens ameaçando cerca de 15 pessoas, entre crianças, adultos e idosos. No vídeo também é possível ver os bandidos agredindo as vítimas, além das pessoas se sentando no chão para tentar se proteger da ação dos criminosos. Em outro momento, um dos homens aponta a arma para a câmera de segurança e ameaça atirar. 

[0] Comentários

SEAE apresenta informação sobre ADPF da Loteria do Piauí 18/07/2017 17:41:40

A Secretaria de Acompanhamento Econômico (SEAE) do Ministério da Fazenda apresentou, na última quinta-feira (13), informações ao Supremo Tribunal Federal – STF sobre a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental – ADPF 455, ajuizada pelo Governo do Estado do Piauí contra um ato da SEAE, que proíbe as atividades da Loteria do Piauí. Nesta segunda-feira (17), o relator da ADPF 455, ministro Luiz Fux concedeu vista a Advocacia Geral da União.

[0] Comentários

Sorteio do Rio de Prêmio dez anos virou uma grande festa 18/07/2017 17:39:55

A equipe de produção levou ao estúdio dois ganhadores de cada ano da última década para participar das comemorações

Neste domingo (16), o estúdio da TV Record foi recebeu o sorteio especial de 10 anos do Rio de Prêmios com muita festa e direito a comemoração. A equipe de produção levou ao estúdio dois ganhadores de cada ano da última década para participar das comemorações.

A gerente de Atendimento ao Cliente da Hebara Distribuidora de Produtos Lotéricos S.A., Teresa Condé comentou emocionada em sua página no Facebook sobre o longo período de sucesso da modalidade, que já distribuiu milhares de prêmios e mudou a vida de muitos cariocas e fluminenses nas manhãs de domingo.  

“O programa deste domingo foi especial para todos nós que fazemos parte desta história, que já distribuiu mais de mil carros, mais de 600 casas e que mudou a vida de mais de 14 mil ganhadores. São 10 anos ligando para cada ganhador no domingo, divulgando o prêmio, recebendo na LOTERJ e ouvindo a história de cada um. Tantas histórias, tantos sonhos, tantos problemas que desapareceram diante de um prêmio. Quantas lágrimas, quanta emoção! Agradeço pelo momento que tive com cada um. São ensinamentos semanais, muitas vezes, amizades eternas. Muito obrigada pelo carinho que recebi, por todo o ensinamento passado, pelo privilégio de poder estar com cada um e aprender, a cada dia,  a dar mais valor a cada conquista, por menor que seja”, comentou.

O grande sucesso do programa Domingo de Prêmios, na TV Record, onde é sorteado o Rio de Prêmios, é o excelente relacionamento entre a Loteria do Estado do Rio de Janeiro – LOTERJ e a operadora do produto Hebara Distribuidora de Produtos Lotéricos S.A., além da competência das equipes de produção e das duas entidades.

[0] Comentários

Roberto Requião é escolhido para relatar projeto que proíbe apostas em sites internacionais 18/07/2017 17:39:05

O projeto será relatado pelo senador Roberto Requião

O presidente da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal, senador Tasso Jereissati, designou o senador Roberto Requião (PMDB-PA) como relator do projeto de Ciro Nogueira (PP-PI) que veda operações com cartões de crédito ou débito, e também em moeda eletrônica, que tenham por finalidade apostar em jogos de azar em sites hospedados fora do país (PLS 213/2017).

De acordo com o projeto, caberá ao Banco Central estabelecer as regras de controle proibindo que as empresas autorizem pagamentos com esta finalidade, assim como qualquer repasse de valores entre apostadores e fornecedores.

R$ 3 bilhões de evasão

Ciro Nogueira cita reportagem veiculada recentemente pela revista Época Negócios, dando conta que cerca de R$ 3 bilhões por ano estão sendo gastos por brasileiros em jogos online.

"Existe uma lacuna legislativa que proíbe a exploração dos jogos de azar em nosso território, mas não impede que os apostadores despendam recursos em jogos pela internet, a partir de empresas sediadas em outros países", escreve o senador na justificativa, citando empresas de países como Costa Rica, Gibraltar, Curaçao e Ilhas Mann.

Ciro Nogueira ainda acrescenta que países como Estados Unidos, França e Austrália já impõem restrições às apostas on-line, tendo inclusive o Unlawful Internet Gambling Act (legislação norte-americana) inspirado seu projeto. Ele também manifesta sua posição favorável à legalização da atividade econômica de jogos de azar no país, "de maneira responsável". (Agência Senado)

Prazo encerrado

Encerrou no último dia 7 de julho o prazo regimental e não foram apresentadas emendas ao PLS 213/2017 na Comissão de Assuntos Econômicos.

[1] Comentários

Próxima >>