Home Blog Marco Feliciano ameaça presidente da Embratur: “Pautar jogos de azar dividirá a base de Bolsonaro”
< Voltar

Marco Feliciano ameaça presidente da Embratur: “Pautar jogos de azar dividirá a base de Bolsonaro”

02/12/2019

Compartilhe

Falando pela bancada evangélica, principal linha de apoio de Bolsonaro no Congresso, Feliciano disse que caso o governo insista em pautar o tema, a base de apoio vai rachar

Autoproclamado futuro candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro nas eleições de 2022, o pastor Marco Feliciano (Podemos-SP) ameaçou neste domingo (1º) o presidente da Embratur, Gilson Machado, que em entrevista à Folha de S.Paulo, defendeu a liberação de cassinos no Brasil.

Falando pela bancada evangélica, principal linha de apoio de Bolsonaro no Congresso, Feliciano disse que caso o governo insista em pautar o tema, a base de apoio vai rachar.

“Amigo @gilsonmachadont, sei q sua intenção é boa p/aumentar turismo no Brasil. Mas aviso: pautar jogos de azar neste momento apenas dividirá a base do PR @jairbolsonaro. A Bancada Evangélica irá marchar unida contra isso, e pastores de todo Brasil pregarão contra. MUITO DESGASTE!”, tuitou.

Feliciano ainda rebateu a declaração da senadora Simone Tebet (MDB-MS), que também em entrevista à Folha disse que Bolsonaro pode cair se a economia não reagir até o ano que vem.

O pastor bolsonarista disse que Bolsonaro se sustenta no poder por ser um “governo decente” e prometeu um aumento de 100% do PIB em 2020.

“Cara senadora @SimoneTebetms o governo do PR @jairbolsonaro se sustenta não só por aumento de 20% do PIB este ano (q crescerá 100% ano que vem), ou por criar 750.000 empregos (melhor resultado em 5 anos), Mas principalmente por ser um GOVERNO DECENTE! Isso que o povo quer!”, tuitou. (Revista Fórum e Brasil 247)

***

Twitter com 54 comentários, 68 retuítes e 438 curtidas.

***

Marco Feliciano agradece a Bolsonaro por ouvir evangélicos sobre legalização dos jogos

Em sua conta no Twitter, o pastor Marco Feliciano (Podemos-SP) agradeceu na sexta-feira (29) ao Jair Bolsonaro pelo fato do presidente ter dito aos parlamentares do Centrão que seria necessário ouvir a bancada evangélica sobre a legalização dos cassinos.

“Gostaria de agradecer a deferência do PR @jairbolsonaro às causas dos evangélicos. Quando vários deputados foram a ele advogar a ideia da liberação dos jogos de azar o presidente disse: “primeiro temos que ver a posição da Bancada Evangélica”. #BolsonaroMeRepresenta”.

***

Twitter com 107 comentários, 364 retuítes e 2,3 mil curtidas.