Home Especial A macabra bolsa de apostas do terror.
< Voltar

A macabra bolsa de apostas do terror.

14/06/2002

Compartilhe

Tel-Aviv – O ciclo interminável de violência no Oriente Médio deu origem a uma espécie de “bolsa de apostas do terrorismo” que está intrigando a polícia de Israel. Uma macabra rede ilegal de apostas no país sobre qual será o local do próximo atentado está no centro das investigações. A rádio israelense e o jornal Maariv informaram ontem que um grupo na cidade de Kiryat Malachi, ao norte da Faixa de Gaza, está distribuindo cartões de apostas com opções para vários locais de possíveis ataques suicidas. Nos últimos 21 meses, Israel foi palco de mais de 60 explosões, que mataram mais de 200 pessoas. Os atentados suicidas mudaram os hábitos dos israelenses, que evitam freqüentar locais públicos que têm sido alvo de ataques, como cafés, paradas de ônibus e centros comerciais. Segundo os apostadores, o balneário de Elat, no Mar Vermelho, que não sofreu atos de violência nos últimos 21 meses do confronto entre israelenses e palestinos, é um alvo pouco provável de atentados – a casa paga 17 vezes o valor apostado. Por outro lado, Jerusalém, alvo de vários atentados, está com a cotação em alta na bolsa de apostas (1,5 vez o valor). As apostas, que começam em US$ 2, são aceitas para “ataques de árabes contra judeus” e não o contrário. A polícia israelense diz que abriu uma investigação sobre as denúncias. Apostas são considerados ilegais em Israel, mas diversas redes ilegais operam no país. Um dos últimos atentados palestinos ocorreu no dia 7 de maio, quando 15 israelenses morreram em um cassino ilegal da cidade de Rishon Letzion. Zero Hora – RS